quarta-feira, 20 de julho de 2011

  Fazia algum tempo que eu não assistia um Jfilme. Estava com saudades da forma com que os japoneses conseguem fazer um bom drama. E com Dear Friends não foi diferente. Surpreendi-me muito. Eu não esperava que o filme fosse crescer tanto. O drama é bastante emocionante e nos leva a analisá-lo ou simplesmente obter uma lição de vida a partir de diversas perspectivas ou pontos de vista. Havia cenas que realmente eriçavam os fios de cabelo do meu braço, mas contive minhas lágrimas desta vez. Então, vamos aos comentários?




  Sinopse: Rina é uma adolescente rebelde vive em baladas, acha que pode ter tudo que quiser na hora que quiser porque é bonita, não respeita os pais e muito menos os amigos, porque para ela amigos só servem para ser usados. Ela achava que nunca iria cair, mas o que acontece quando se cai e sua atitude faz com que ninguém queira ajudá-la a se levantar?






  Anteriormente eu só havia visto um drama de Kitagawa Keiko (Buzzer Beat), e foi uma experiência única poder conferir um trabalho totalmente diferente dessa encantadora atriz. Acredito que não seja nada fácil incorporar uma personagem como a Rina: altamente problemática, rebelde e digamos, por hora, 'sem amigos'. Confesso que em muitas cenas eu quis dar uns bons tabefes nela, o que significa que ela cumpriu seu papel como garota insuportável. Modificando um pouco o ditado: 'Todo castigo para corno é pouco' , eu diria que todo castigo para a Rina foi pouco. Mas, no decorrer do filme, você é induzido a sentir tipos de sentimentos diferentes em relação a nossa personagem principal, pois ela sofre uma espécie de metamorfose e com ela, nossa forma de pensar.




  Eis que aparece na vida da nossa personagem a fabulosa Maki. Na verdade, ela esteve com a Rina durante toda a sua vida, Rina apenas a havia esquecido. E juntamente com a Maki, ela havia esquecido também o significado da palavra amizade, do ser amigo. Amplamente discutida no decorrer do filme, a amizade é a principal temática. O tempo passou, mas a amizade permaneceu. Amigo sofre, chora e não há hora para consolar, amigos são cúmplices, a base quando falta o chão. Confúncio disse uma vez que para conhecermos os amigos é necessário passar pelo sucesso e pela desgraça. No sucesso, verificamos a quantidade e, na desgraça, a qualidade. Dear friends mostrou isso e muito mais. Na verdade, a Maki mostrou isso para a Rina através de suas atitudes. As cenas com a doce Kanae-chan me emocionaram bastante. mas eu temia que algo assim como 'Boku no Hatsukoi' acontecesse. Kanae-chan foi a primeira pessoa a fazer parte da transformação da Rina. Na verdade, ela também foi a primeira a lapidar seu coração bruto.




  Meu conceito sobre os homens só ficou mais firmado negativamente depois do filme. Eles estão com você hoje, mas não se sabe amanhã. O idiota do Yousuke apenas confirmou minhas hipóteses. A Rina foi responsável por deixá-lo louco, apesar de no começo ela ter sido uma prostituta de primeira categoria, chegando a dormir até com o namorado da suposta amiga, ela não foi 'fácil' na hora de lidar com o Yousuke. Quando a Rina 'voltou a ativa', depois de uma aparente mudança em seu comportamento, nosso galã/desgalã (não o achei feio nem bonito) conseguiu encher nossa heroína de promessas fáceis, sendo totalmente enganada e iludida. Na hora do 'vamos por à prova' ele a abandonou sem pensar duas vezes. Essa cena foi forte, pelo menos pra mim. Acredito que essa seja até a cena polêmica de que muitos falaram, mas polêmica no sentido de levar em consideração a cultura dos japoneses em relação a esse tipo de exposição. Vocês entenderão melhor ao assistir o filme.




  Outro ponto que o filme aborda é o impacto psicológico e social  da mastectomia realizada de modo profilático para evitar o câncer de mama , ou seja, a retirada do seio.  Apenas 9% das mulheres expressaram um interesse pelo procedimento. O filme aborda de forma bem sucinta o estado psicológico, emocional e social de mulheres que se submetem a cirurgias radicais profiláticas de retirada das mamas. Elas  podem sim apresentar um mudança com relação à satisfação, à aparência física, aos sentimentos de feminilidade, relacionamentos sexuais, nível de estresse e estabilidade emocional. E isso, nossa personagem Rina demonstrou bem, sendo totalmente compreensiva a forma como ela se sente. O que acontece é que a sociedade não é educada de forma a 'aceitar' não o procedimento e sim a consequência social dele. É uma questão complicada e que merece muitas e muitas discussões ainda. Outro ponto, é a questão do tratamento do câncer em si, que realmente é muito difícil e para a mulher, às vezes, o seu cabelo é sua marca registrada e o tratamento envolve a queda deste. Em relação a Rina, eu achei que a queda de seu cabelo foi uma metáfora de sua vida.




  Dear Friends parece mais uma fábula, de onde nós podemos tirar várias lições de moral. Espero do fundo do meu coração que vocês assistam. O download pode ser feito no DK.



Reações:
Posted by Cecília On 00:01 7 comments

7 comentários:

  1. Cecilia, pra falar a verdade, "Dear Friends" eu li o mangá. O autor Yoshi é o mesmo da série "Deep Love". Ainda que "Dear Friends" é mais "brando", porque se ler o mangá "Deep Love" a série toda, eu digo: sofre pra caramba! Bem como o dorama ("Ayu no monogatari" e "Host").
    Eis um j-film pra eu assistir em breve.
    Beijao!

    ResponderExcluir
  2. É um filme encantador! Achei linda a história e me emocionei bastante. Um dos melhores jmovies que já assisti com certeza, pq aborda a amizade de uma forma que te bota para pensar. Vale muito a pena assistir!

    ResponderExcluir
  3. Oi cecilia!! Olha, eu tô louca pra ver este filme, minha amiga viu e disse que amou!!! assim que ver, volto aqui pra comentar sobre ele!! Beijinhos!

    ResponderExcluir
  4. owwww!
    Gostei da dica Ceci!
    jah q vc gostou vou dar uma olhada...
    já tinha visto alguns comentários em torno de Dear Friends..mas nunca tinha me interessado em ve-lo!
    depois do q vc postou,fikei bastante curiosaaa!
    ~~
    vou assistir eele! adoro jdramas com esses temas de rebeldia juvenil!

    ;*

    ResponderExcluir
  5. Olá meninas!
    Cheguei hoje de viagem.
    Passei uma semana fora.
    Maaas, já estou de volta com tuuuuudo!
    Saudades de todas vocês.
    Então, vou ajeitar algumas coisas por aqui e mais tarde vou cuidar nas atualizações!
    beijão!

    ResponderExcluir
  6. Oi Cecília , eu conhecia esse filme , confesso que sempre fui encostando porque fico com medo de finais triste. Alguém me disse que seria o caso desse filme .. Mas depois de ler tudo isso acredito que todo sofrimento pelo qual ela passou pareceu mais um castigo .
    Eu vi um dorama com a Keiko e o personagem dela não ajudou muito , talvesz seja o momento de conhecer uma outra face dela .

    Tá aqui anotado .
    Abraços .

    ResponderExcluir
  7. Tenho este filme na minha listinha e até tentei assistir uma vez, mas na epoca procurava um filme de comedia, e este não caiu bem ao momento, vou assistir pois o sua opinião sobre o filme foi mto boa, o q de fato me deixou com vontade de assitir...

    Ita

    ResponderExcluir

Gente, o comentário de vocês é muito importante! hihi Aguardo ansiosamente pela opinião de vocês ;)

  • RSS
  • Delicious
  • Digg
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Youtube