quarta-feira, 18 de maio de 2011

    É um dos romances mais populares e controversos do Japão. Em um cruel programa conduzido pelo governo totalitário da chamada Grande República do leste asiático, estudantes do último ano do ensino médio são levados para uma pequena ilha deserta com um mapa, comida, diversos tipos de armas e apenas um objetivo: ser o único sobrevivente. Gostaram?! Vamos aos comentários?



  Essa história levantou grande polêmica no Japão, não pela violência gráfica, a qual não é mais elevada do que a presente em muitos outros thrillers ou filmes de horror nipônicos, mas pela temática, pela mensagem social e política que apresenta por detrás do jogo mortal.O formato da história se assemelha a um reality show com cobertura ''televisiva'' das partes interessadas.É um mangá bem sanguinário e com cenas de sexo explícito, por isso, eu não recomendo para menores de 18 anos.



  A matança e a violência geral presentes no filme surgem em contextos dramáticos de valor oposto; do drama à comédia. Para muitos eleitores, talvez se fique entre o horror e o drama.Mas os esquemas de sobrevivência que se geram, com a formação de grupos – cuja integridade será posta à prova –, na prossecução de interesses pontuais de defesa física ou para obtenção de armas e comida, bem com uma série de relações amorosas e de amizade, condenadas à extinção, são elementos que vêm adensar a narrativa. 



  Em Battle Royale não se  perde muito tempo com sentimentalismos, remetendo o mais previsível e incontornável destes cenários para um flashback, havendo uma preocupação maior nas cenas de eliminação da concorrência e, mesmo assim, a história consegue apresentar uma galeria diversificada de personagens, com reações e estratégias de combate ou resistência (ou de desistência) variadas. 



   A caracterização de algumas personagens é bem peculiar, geralmente realista. Num extremo, temos alguns verdadeiros psicóticos, no outro, temos o casal puro e inocente – Shuya  e Noriko – aqueles que, acima de quaisquer outros, nos levam a dizer que não merecem “mesmo” estar metidos naquilo. No meio, uma série de jovens normais, que tentam lidar o melhor que podem com uma situação extrema.



 Acreditem é viciante, impossível querer parar (na faculdade sempre aprendemos novas coisas e descobrimos novas histórias! É, por acaso alguém na faculdade estava lendo e eu me interessei). E logo que iniciei, percebi o quanto este drama psicológico poderia ser intrigante. Realmente ele é muito bom.A premissa, por si só, já é impressionante. O desenvolvimento da história é ainda mais.



Observando-se a variação de sentimentos e atitudes da própria raça humana, muito bem apresentada e desenvolvida por Takami,que é o autor desta obra, podemos esperar os mais variados desfechos possíveis para a trama, tornando-a irresistivelmente imprevisível.
 

   Recomendadíssimo! Não irei descrever a sinopse pois o primeiro capítulo é auto-explicativo! Espero que gostem! A título de curiosidade, existe um filme que foi produzido em 2000 com base nessa história, e, segundo especulações de diversos blogs que visitei, parece que foi bastante popular, apesar de eu ter dado uma olhadinha básica e não ter gostado!(10 mil vezes o mangá). Não esqueçam de deixar o comentário de vocês e seguir o blog :) E o download de todos os volumes você faz clicando AQUI.
Reações:
Posted by Cecília On 00:20 3 comments

3 comentários:

  1. Nossa Cecília esse mangá é daqueles de deixar aflito né? Sabe eu não leio mangá nem nada em quadrinho . só li um mangá uma vez e foi romântico , sei lá , mas tem uns que me deixam com vontade de ler ... Mas me deixou curiosa quem sabe eu pego . Só pra não esquecer vou baixar logo .

    O pessoal na tua sala curte mangá? Que legal .Na minha sala o pessoal não curte muito , eles gostam mais de outras coisas .

    ResponderExcluir
  2. Não do meu semestre nem da minha sala, mas no geral,você encontra muitos otakus, ou simplesmente pessoas que não são tão fanáticas,mas curtem a literatura do mangá. E o legal, é que essa história contagiou diversas pessoas, vindo um pouco para minha área, eu diria que gente de diversos ''nichos''. A quantidade de amigos meus que passaram a ler o mangá pela facudade aumentou de uma hora para outra.

    A história dele também ajuda. Você não consegue parar! Eu não dava nada pelo mangá quando eu vi. Mas, me contagiou muito, e em dois dias(porque um amigo havia me emprestado para ler lá pela facul nos horários vagos e por isso não li mais em menos tempo)eu li cinco volumes que meu amigo me emprestou do mangá mesmo! :)

    Eu gosto de historias românticas,mas é bom virar o disco de vez em quando. E eu não me arrependo...estou procurando histórias neste estilo. O filme não é tão bom,como sempre, mas é de certa forma bem fiel. E meus personagens preferidos eram bem feinhos!UHASHSUHUAUHSAHU' Isso é de certa forma desistimulante.

    ResponderExcluir
  3. Ainda nao tive oportunidade de ler, mas eu achei que deve ser bom, só não gostei mto dos traços, já tinha falado isso. Quando tiver oportunidade eu leio, ando mto ocupada agora... (acho q todo mundo...)
    Bjão cecí!

    ResponderExcluir

Gente, o comentário de vocês é muito importante! hihi Aguardo ansiosamente pela opinião de vocês ;)

  • RSS
  • Delicious
  • Digg
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Youtube